DSC_0751

O açafrão das colinas fiorentinas

Vocês gostam de pratos com açafrão? Pra ser sincera eu conhecia apenas o tradicional risotto allo zafferano (da região da Lombardia) e estava super empolgada em participar de um almoço todo à base dessa especiaria. Isso mesmo, vocês podem imaginem um almoço – desde  a entrada até a sobremesa – tendo o açafrão como ingrediente principal? Essa era a proposta do evento #giallonelpiatto que reuniu food bloggers da região Toscana para conhecer os novos pratos da Osteria dei Rufinanti, que funciona no Relais Pian D’Ercole, em Pontassieve, nos arredores de Firenze.

come-coltivare-zafferano-21-640x426

A flor do açafrão é maravilhosa, de tonalidade lilás bem vibrante!!! Aqui na Itália são plantadas em pleno verão, isso é, no mês de agosto, para serem colhida em meados de outubro até o início de novembro. A colheita dura apenas 20 dias. (foto divulgação)

Antes de contar como foi o almoço vou falar um pouquinho sobre o açafrão, aqui chamado de zafferano, que é uma especiaria utilizada desde a antiguidade na Ásia. O açafrão chegou na Itália por volta de 1200 e teve muito sucesso em algumas regiões da Itália, principalmente na Toscana. Outras importantes regiões produtoras do açafrão são Umbria, Marcas, Emília Romagna, Sardenha e Abruzzo.  O açafrão toscano foi muito apreciado e internacionalmente conhecido como “Zima di Firenze” e era muito valorizado comercialmente, tendo sido muito importante para troca de mercadorias, além de sua utilização na preparação de muitos pratos. Atualmente é uma especiaria usada em risottos, carnes, aves e doces. O açafrão é uma das mais caras especiarias – conhecido como o ouro vermelho – pois para se obter o açafrão seco são processadas milhares de flores para cada quilo. Na Toscana 10 gramas custa em torno de 3,50 euros. Quem nos apresentou e contou um pouco sobre a especiaria foi Giulia Marini, do Castello del Trebbio, importante produtor  das colinas fiorentinas e que forneceu o açafrão utilizado para a preparação de todos os pratos durante o evento. Ela informou que o açafrão não é vendido em pó, apenas os estigmas secos. Além do especiaria, são produzidos no Castello del Trebbio azeite extra-virgem  de oliva e vinho, o Chianti Rufina.

Depois de 3 séculos tendo sido deixado de escanteio, este é um momento de “renascimento” da cultura do açafrão aqui na Toscana. Inclusive os produtores estão envolvidos e empenhados na criação de um “Consórcio de Açafrão das Colinas Florentinas”. O açafrão também é conhecido pelas suas propriedades medicinais, pois é um excelente antioxidante. Alguns dizem que é também afrodisíaco e antidepressivo.

acafrao

O açafrão não se reproduz através de sementes, é preciso um esforço hercúleo e a intervenção do homem para plantá-lo manualmente (foto divulgação)

Menu – Vou contar pra vocês as gostosuras do nosso almoço… Recebemos as boas-vindas do gerente Sergio Alba brindando com prosecco na area externa do hotel (no domingo fez um dia lindo e ensolarado). Depois fomos encaminhados ao restaurante onde estavam em exposição alguns produtos preparadados com o açafrão, inclusive geleias. Vamos ao almoço… Para começar, as entradinhas foram esferas de ricota com recheio de açafrão sobre molho de manjericão, apresentados de forma super caprichada. Depois foi um bis de primo: primeiro uma massa divina, pappardellle ao ovo e açafrão com molho de javali e queijo pecorino (em absoluto o que mais agradou). Depois experimentamos crepes ao açafrão recheado de brócolis . O prato principal foi carne de vitela com espinafre e creme de açafrão. Para finalizar tortinha de para e chocolate picante com açafrão.
DSC_0749

Imaginem que foram 2 massas. Este “primo” era pappardelle ao ovo e açafrão com molho de javali e pecorino. O meu prato predileto!

DSC_0753

O segundo “primo” era uma espécie de crepe. Fagottini ao açafrão e ervas recheado de brócolis e mascarpone… hummmm….

Através das delícias preparadas – com criatividade, ousadia e paixão, importante ressaltar – pelo chef Vladyslav Zaykovskyy pudemos saborear pratos únicos feitos com produtos locais e que contam a história de um explêndido território, que é a Toscana. O objetivo era justamente apresentar o açafrão DOP (Denominação de Origem Protegida) , que é um dos produtos mais preciosos e ainda não tão conhecido. A maior produção aqui na Toscana concentra-se nas cidades de Firenze e Siena.

zafferano-toscana

Todos os pratos formam preparados utilizando açafrão das colinas toscanas, do Castello del Trebbio. Após o almoço o chef Zaykovskyy se apresentou e bateu um papo com os blogueiros presentes no evento

DSC_0757

Imaginem se não íamos deixar um lugarzinho para o doce?!? Era à base de pera e chocolate… com creme de açafrão, óbvio. Nota 10!

Após o almoço fizemos um passeio no jardim do hotel em companhia do gerente Sergio Alba e conhecemos alguns dos 26 elegantes apartamentos do Relais Pian D’Ercole e a área da piscina.

DSC_0760

zafferano

Parte do grupo que participou do almoço

 

DSC_0764

O hotel Relais Pian D’Ercole fica numa tranquila região verde da Toscana, circundado de uma natureza exuberante

A Osteria dei Rufinanti funciona no Relais Pian D’ercole, na região de Pontassieve, a 40 minutos de Firenze (Via Colognolese, 33- Localidade Montebonello).

 



About

A minha paixão pela comunicação e pelo turismo é herança dos meus pais. Adoro viajar para observar e vivenciar as diversidades culturais. Depois que me formei em Jornalismo, passei longa temporada em Londres, um curto período nos Estados Unidos e atualmente vivo em Florença, com meu marido e nossos dois filhos. Desde 2005 sou retail na Ermenegildo Zegna. Busco sempre ver o lado positivo em todas as coisas e prefiro ter por perto aqueles que, como eu, dão mais valor às pessoas do que às coisas materiais.


'O açafrão das colinas fiorentinas' has no comments

Be the first to comment this post!

Would you like to share your thoughts?

Your email address will not be published.