segurança

É seguro viajar na Itália?

As estatísticas de violência no Brasil são absurdas e é comum que os brasileiros quando chegam na Europa costumem relaxar e se distrair, pois a sensação de segurança que temos aqui é enorme!  Claro que se fizermos uma comparação,  a violência aqui não chegar a assustar, mas furtos, roubo de bagagem e golpes existem e atrapalham bastante a tão sonhada viagem. O turista precisa estar bem informado e atento  para evitar problemas.  É necessário tomar medidas cautelares para evitar, tanto quanto possível, distrações, especialmente em locais turísticos muito cheios, como nas estações e em transportes públicos, pois batedores de carteiras e golpistas estão sempre à espreita. Os furtos aqui geralmente não envolvem violência.  Muitas das vezes as pessoas nem percebem que foram roubadas.  Aqui na Itália existe muito batedor de carteira disfarçado de turista. São pessoas  geralmente bem vestidas,  profissionais do roubo super ágeis e insuspeitáveis. E aqui tem também larápios que enfiam a mão no seu bolso para roubar sua carteira ou passam a mão no celular e saem correndo.  É preciso ficar bem ligado!

segurança-italia

Alguns dos golpes mais comuns:

Vendedores ambulantes –  fiquem atentos aos vendedores ambulantes abusivos que são insistentes e algumas vezes atuam com cúmplices mal intencionados.  Já presenciei algumas cenas que me deixaram triste e revoltada. Uma vez perto do Duomo um turista coreano pisou numa estampa que estava no chão da rua, colocada estrategicamente para isso, e em questão de segundos os vendedores o cercaram e “pegaram” 100 euros da carteira dele.  Um deles escapou com a nota de 100 euros e o turista perplexo ficou sem reação.   Eu me aproximei e ele me contou os detalhes de como tudo começou. O que fazer? Nada, pois o dinheiro estava com um dos ambulantes que havia fugido e ninguém tinha como comprovar o “roubo”. Moral da história: se por acaso você pisar numa estampa e os vendedores informarem um preço absurdo a ser pago, a primeira coisa a fazer é chamar a polícia ou pedir ajuda. Os vendedores não têm direito de vender mercadorias pelas ruas. Vendedores precisam de uma autorização e precisam ser capazes de emitir uma nota fiscal.

 

seguro-viajar-italia

Muitos vendedores abusivos colocam os posters no chão esperando o turista pisar para depois ameaça-lo pedindo que o adquira

Disfarçados de policiais – Outra forma de golpe é quando os ladrões se passam por policiais e, depois de observarem os seus passos e os locais onde comprou alguma coisa ou comeu, e num lugar mais isolado, se apresentam dizendo que precisam verificar os seus pertences. Alguns alegam que precisam fazer um controle para identificar notas falsas. Quando isso ocorrer, se estiver na duvida, peçam para serem acompanhados até o posto policial mais próximo.

Batedores de carteira – tem aumentado bastante em toda a Itália o número de furtos, principalmente em locais muito cheios. Turistas distraídos com a mochila pendura nas costas são alvo fácil.

 

Abaixo-assinado – Golpistas pedem aos turistas para assinarem um documento contra as drogas, contra a fome ou por outra causa, que pode ser a dos refugiados ou surdo-mudos. E  depois da assinatura eles pedem uma contribuição para uma dessas causas. Só que esses abaixo-assinados não são legais, pois para valer,  você precisa deixar dados pessoais como nome completo, data de nascimento e  número de um documento de identidade.

Falso turista sem carteira – Disfarçado de turista, com mochila nas costas,  tem gente que aborda os passantes dizendo que perdeu a carteira e precisa voltar pra casa.  Eles fazem cara de piedade, imploram por ajuda. Tem alguns em Firenze que atuam há anos abordando turistas.

O golpe do anel – o golpista deixa no chão um anel, que pode parecer valioso, e quando você passa ele pergunta se aquele anel é seu. E aí papo vai, papo vem, ele deixa o anel  com você e pede tipo 5, 10 ou 15 euros pelo objeto, que na verdade não passa de bijuteria.

Pessoas que oferecem ajuda nas estações ou nas proximidades de máquinas de dinheiro –  muitos golpistas se aproximam dos turistas oferecendo ajuda de todo tipo, seja na hora de auxiliar no momento de pegar transporte ou para utilizar as máquinas no momento da compra de bilhetes. Não aceite ajuda de pessoas não uniformizadas e quem não trabalham nos locais.

Taxistas abusivos –   Por lei, os taxistas precisam utilizar o taxímetro ou tabela com valores pré-estabelecidos para corridas em determinados trajetos, como para aeroporto ou estação ferroviária.  Se você estiver na fila aguardando taxi não aceite oferta de taxistas abusivos que costumam se aproximar oferecendo pra fazer a corrida. Utilize sempre os serviços de táxi regularizados. Além de taxistas abusivos, infelizmente na Itália também existem motoristas desonestos e que fazem giros mais longos. Se o trajeto for longo, ao abordar o taxista tente questionar a média do valor que pode custar a corrida e utilize o seu aplicativo para conhecer a distância e o trajeto.

 

segura-italia

Algumas dicas que podem ajudar no quesito segurança:

  • sair com cópia do passaporte (não é necessário o documento para emissão de tax-free nas lojas).
  • use o money-belt, aquele cinto usado sob as roupas onde você pode guardar cartões de credito e o dinheiro
  • Evite se distrair quando tiver a mochila pendurada atrás.
  • Nos hotéis procure colocar objetos de valor nos cofres
  • Atenção dobrada à bolsa em locais de muita aglomeração ou próximo aos bancos eletrônicos
  • evite andar com carteira no bolso de trás da bermuda perto das atrações principais e nas estações
  • atenção com quem se aproxima oferecendo ajuda na hora de sacar dinheiro ou nos bancos eletrônicos ou na hora de adquirir bilhetes de trem na estação
  • se estiver viajando de carro: não deixe malas nem pertences dentro do carro. Com facilidade de identificar carros alugados, golpistas e ladrões atuam em estacionamentos pois imaginam que os turistas percorrendo as cidades de carro costumam deixar as malas no carro.  Os estacionamentos não se responsabilizam e não reembolsam
  • atenção com malas e bolsas  deixados em carros alugados (que são facilmente identificáveis)
  • caso não queira dar dinheiro, não aceite as pulseirinhas dos vendedores ambulantes que insistem em amarrá-las dizendo que é presente. Eles virão atrás pedindo dinheiro
  • em relação a terrorismo: Ataques, que podem acontecer em qualquer lugar e a qualquer momento. O país toma medidas de proteção e segurança
  • não pegue táxi pirata

 

Mulheres –  em qualquer lugar, mulheres precisam ter sempre muita atenção e tomar medidas de precaução. A Itália não é um país que apresenta problemas e ameaças para mulheres que viajam sozinhas, mas para garantir  a segurança pessoal é preciso adotar algumas medidas de precaução. Informe-se sobre o local de sua hospedagem  para saber  se o bairro escolhido é seguro.  Se tiver num restaurante ou num bar e alguém se aproximar com insistência e você não tiver a fim de  conversa, encare a pessoa e de forma firme diga que  não quer ser importunada. Meninas, prestem atenção pois alguns homens  mal intencionadas se passam por italianos e aplicam todos os tipos de golpe. Caminhe em ruas com iluminação e mais  movimentadas. Em locais ermos e tranquilos, evite passar nas calçadas com pouco gente. Informe e contate sempre alguém da família e/ou amigos sobre os seus destinos e deslocamentos. Siga a sua intuição e se achar que encontra-se em perigo, peça ajuda. Veja este post viajar sozinha e confira os depoimentos de mulheres que costumam viajar desacompanhadas.

 

segurança-italia

 

Telefones úteis:

Carabinieri: 112

Polizia di stato: 113

Guardia di finanza: 117

Bombeiros: 115

Emergência sanitária: 118

Violência contra mulheres e stalking: 1522

 

Em caso de perda ou roubo do passaporte:

A primeira coisa é apresentar uma queixa no carabinieri.   Depois disso, levar documentos de identidade e ir até o Consulado do Brasil em  Roma ou Milão para reemissão. Em caso de retorno de emergência, é preciso uma autorização para viajar. Para mais informações, contate o Consulado do Brasil.

 

20 atrações grátis em Firenze

Dicas de Firenze

A Igreja de Santa Croce

A Basílica de Santa Maria Novella

Passeio a bordo do 500

7 rooftops de Firenze

O que ver em Treviso



About

A minha paixão pela comunicação e pelo turismo é herança dos meus pais. Adoro viajar para observar e vivenciar as diversidades culturais. Depois que me formei em Jornalismo, passei longa temporada em Londres, um curto período nos Estados Unidos e atualmente vivo em Florença, com meu marido e nossos dois filhos. Desde 2005 sou retail na Ermenegildo Zegna. Busco sempre ver o lado positivo em todas as coisas e prefiro ter por perto aqueles que, como eu, dão mais valor às pessoas do que às coisas materiais.


'É seguro viajar na Itália?' has no comments

Be the first to comment this post!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.