A cúpula do Duomo de Firenze

A cúpula da Catedral de Santa Maria del Fiore, o Duomo de Firenze, construída pelo grande mestre Filippo Brunelleschi no início do século 15, é um dos maiores símbolos da arquitetura renascentista. É um extraordinário e audacioso  projeto, com utilização de uma revolucionária técnica de construção para a época e que até hoje impressiona.

Contemplar Firenze do alto da cúpula  de Brunelleschi, tendo todas as suas construções seculares a nossos pés, é um deleite! Principalmente depois de superar 463 degraus numa subida íngreme, onde em alguns pontos a passagem é  super estreita e com a pavimentação irregular. Mas a vista que ganhamos ao chegarmos no topo do Duomo  é de lavar a alma!

 

 

História da cúpula

Em 1418  Filippo Bunelleschi foi o vencedor de um concurso de arquitetura para a construção da cúpula da Catedral Santa Maria del Fiore. Uma curiosidade é que Brunelleschi havia sido escolhido para fazer a cúpula junto ao artista Ghiberti, autor da Porta do Paraíso, e seu rival, visto que em 1401 faturou o primeiro lugar no lugar para a construção da porta.  No início das obras Brunelleschi faltou ao trabalho  dizendo que estava doente e quando retornou disse que a obra estava  sendo realizada de forma incorreta. Ele quis humilhar Ghiberti e deixá-lo de forma. Dessa forma conseguiu seguir sozinho.

A catedral até então não havia um teto, mas apresentava um grande buraco. Brunelleschi era um ourives e não um arquiteto. Com uma proposta ousada, ele  apresentou um projeto com 2 cúpulas, uma interna e outra externa.

O tambor octogonal, a base da cúpula, tem  cerca de  55 metros de altura  e 116  até no topo dela. Uma estrutura imensa, presumivelmente composta por mais de 4 milhões de tijolos. A cúpula serviu de modelo para outras cúpulas do mundo,  como  a de San Pietro  no  Vaticano, desenhada por Michelangelo.

 

O interior da cúpula, com pinturas realizadas por Vasari e Zuccaro

A cúpula do Duomo foi construída entre 1420 e 1436 por Brunelleschi, o primeiro arquiteto renascentista. Esta é a maior cúpula em alvenaria do mundo.  Anos de pesquisa foram necessários para que se compreendesse como foi feito.

 

Florence

A complexidade da obra despertou por séculos a curiosidade pois era permeada de segredos que foram revelados depois de quase 40 anos de estudos: como ele conseguiu  construir a gigantesca estrutura sem usar um suporte de madeira ou ferro?

 

catedral-santa-maria-del-fiore

A cúpula do Duomo foi construída por Brunelleschi, o primeiro arquiteto renascentista

 

Curiosidade

Peposo all’Impruneta o alla fornacina –  Uma curiosidade que envolve a construção dessa magnífica obra é que uma típica receita toscana está intimamente ligada à  história da cúpula.  Diz-se que durante a construção da cúpula da catedral, Brunelleschi  ia à Impruneta, cidade próxima à Florença e famosa pela produção da terracota, material que foi utilizado na obra, e ali ele viu a preparação do peposo all’Impruenta, prato feito com músculo, vinho e pimenta do reino,  preparado nas tigelas de barro. O   cozimento da carne era muito lento. O músculo era cortado em cubinhos, colocado na panela de barro junto com vinho tinto e muita pimenta, que ajudava  a encobrir a baixa qualidade da carne, que cozinhava por horas até amolecer e  ficar mais saborosa. O prato era preparado na boca dos fornos que eram utilizados para assar a terracota. Brunelleschi  ficou impressionado com este prato pobre, mas muito saboroso,  e decidiu levá-lo também para os canteiros de obras do Duomo.  Segundo uma tradição, os operários que trabalhavam na construção da cúpula saíam para almoçar e se atrasavam para iniciar o turno vespertino. Muitos voltavam embriagados depois de almoços prolongados e regado à muito vinho, imaginem que precisavam superar  463 degraus até o topo da cúpula!. Uma solução encontrada por Brunelleschi foi a de preparar um prato no próprio local de trabalho,  aproveitando os fornos acesos para o cozimento da terracota, que é muito utilizada para a realização cerâmicas  e também para construções.  Terracota significa “terra cozida” e apresenta coloração avermelhada.  Esse material, que é um tipo de cerâmica, é sólido e ao mesmo tempo leve. É trabalhado manualmente e depois assado nos fornos. Ainda é utilizado  em esculturas,  na confecção de tijolos, vasos e telhas.

Já escrevi um post sobre os pratos típicos da cozinha toscana.

O almoço dos operários envolvidos na construção da cúpula era preparado no próprio local de trabalho. Alguns dizem que Brunelleschi se inspirou numa receita que havia visto em Impruneta, cidade nas colinas toscanas famosa pela produção da terracota, material utilizado na cúpula

 

A conclusão de muitas décadas de estudos pelo arquiteto Massimo Ricci é a seguinte: ele utilizou um sistema de cordas  que permitia calcular a posição e o ângulo em que cada tijolo deveria ser colocado. Os tijolos foram colocados na diagonal, como a espinha de um peixe, com o auxílio de cordas que permitia calcular  a posição e o angulo esta em que cada tipojo precisaria ser posicionado. Um sistema jamais visto e repetido na história.

cupula-Duomo

Alguns trechos são bem estreitos e em alguns pontos bastante dificil. Segundo um segurança do local algumas pessoas se sentem mal subida no meio do caminho e precisam ser acudidas. Não é recomendável para quem sofre de claustrofobia

 

panorama-Firenze

 

Duomo-Italia

 

duomo

A Catedral é a principal igreja fiorentina e é um dos símbolos da cidade

 

Horários e valores: O acesso à igreja é gratuito. O ingresso para visitar a cúpula de Brunelescchi custa 15 euros e você tem direito a visitar também o Campanário de Giotto,  a cripta e o Batistério e o Museu. Veja aqui no site oficial sobre os horários, que sofrem alterações de acordo com a época do ano.

 

duomo-cupula

Na piazza Duomo a fila com as pessoas que aguardam para subir até a cúpula. Em determinado ponto existe uma placa informando que o tempo de espera é de aproximadamente 1 hora. A entrada é pela Porta della Mandorla

Quer uma maneira deliciosa para conhecer Firenze?

Participe de um tour enogastronômico.

 

Posts que podem interessar:

10 bate e voltas saindo de Florença

Rafting no Rio Arno em Firenze

Bicicletas em Firenze

Aldravas italianas

Perfumaria Santa Maria Novella

Onde comprar souvernis de Firenze

Agroturismo, uma forma simples e autêntica de hospedagem 

Cappella Brancacci e as obras de Masaccio

 



About

A minha paixão pela comunicação e pelo turismo é herança dos meus pais. Adoro viajar para observar e vivenciar as diversidades culturais. Depois que me formei em Jornalismo, passei longa temporada em Londres, um curto período nos Estados Unidos e atualmente vivo em Florença, com meu marido e nossos dois filhos. Desde 2005 sou retail na Ermenegildo Zegna. Busco sempre ver o lado positivo em todas as coisas e prefiro ter por perto aqueles que, como eu, dão mais valor às pessoas do que às coisas materiais.


'A cúpula do Duomo de Firenze' have 31 comments

  1. 25 de outubro de 2016 @ 18:01 Pedro Crestani

    Olã
    Estarei em Firenze de 1 a 25 novembro oara estudar Italiano, e vou aproveitar para conhecer esta cidade e sua arte. Como terei alguns finais de semana, pretendi fazer pequenas incursôes pelo interior da Toscana.
    Quais seriam suas recomendaçôes e como chegar aos locais? Talvez eu vá num sabado e retorne no domingo.
    Seu blog a respeito de Firenze me é muito valioso, e lhe agradeço por compartilhar conosco suas impressões.

    Reply

    • 25 de outubro de 2016 @ 23:20 Denya Pandolfi

      Oi Pedro, como vai? No blog falo sobre muitas cidades da Toscana. Gaste um tempinho explorando pra ver o que te agrada. Caso tenha qualquer duvida, favor me enviar email. Bom passeio e bons estudos! Abraço e obrigada pela mensagem, Denya 😉

      Reply

  2. 28 de outubro de 2016 @ 11:55 Luciana Rodrigues

    Parece ainda pior do que a subida à cúpula de São Pedro, porque é bem mais baixa. Mas vou querer provar essa emoção. Beijocas, Denya.

    Reply

    • 28 de outubro de 2016 @ 17:11 Denya Pandolfi

      Lu, não é fácil não… mas essa vista, ah, compensa todo o sacrifício! Quando vc vai aparecer por aqui? Beijos e um maravilhoso final de semana! Denya 😉

      Reply

  3. 2 de março de 2018 @ 10:36 Grazie a te / Neve em Firenze é uma grande surpresa. A cidade fica linda mas também caótica

    […] A cúpula do Duomo de Firenze […]

    Reply

  4. 5 de abril de 2018 @ 12:50 Grazie a te / Roteiro básico para quem vai passar 3 dias em Firenze

    […] além da igreja (entrada grátis), o Museu Ópera do Duomo, o Campanário de Giotto, a cripta e a Cúpula de Brunelleschi. Existe um ingresso único para as atrações que são a pagamento. Detalhes […]

    Reply

  5. 27 de abril de 2018 @ 15:44 Grazie a te / A Basílica Santa Maria del Fiore, o Duomo de Firenze, é a 5ª maior igreja do mundo

    […] A cúpula é uma das mais lindas obras de Filippo Brunelleschi. Os trabalhos foram concluídos em 1436 e […]

    Reply

  6. 17 de maio de 2018 @ 04:50 Grazie a te / O museu Uffizi e o Corredor Vasariano e seu rico acervo renascentista

    […] A cúpula do Duomo de Firenze […]

    Reply

  7. 17 de maio de 2018 @ 05:01 Grazie a te / A Basílica de Santa Maria Novella, uma das mais lindas de Firenze

    […] A cúpula do Duomo de Firenze […]

    Reply

  8. 17 de maio de 2018 @ 05:07 Grazie a te / A Igreja de Santa Croce, uma das mais lindas de Firenze

    […] A cúpula do Duomo de Firenze […]

    Reply

  9. 28 de maio de 2018 @ 07:11 Grazie a te / Firenze tem muito a oferecer! Confira programas insólitos e legais na cidade

    […] A cúpula do Duomo de Firenze […]

    Reply

  10. 16 de julho de 2018 @ 17:59 Grazie a te / O mercado de frutas e verduras Sao Lourenço, em Firenze

    […] A cúpula do Duomo de Firenze […]

    Reply

  11. 18 de julho de 2018 @ 17:22 Grazie a te / Dicas de restaurantes em Firenze, 7 - Grazie a te

    […] A cúpula do Duomo de Firenze […]

    Reply

  12. 15 de agosto de 2018 @ 20:50 Grazie a te / Opções para veganos e amantes da carne: dicas de restaurantes em Firenze

    […] A cúpula do Duomo de Firenze […]

    Reply

  13. 15 de agosto de 2018 @ 21:15 Grazie a te / Relação de restaurantes em Florença que frequento e recomendo

    […] A cúpula do Duomo de Firenze […]

    Reply

  14. 4 de setembro de 2018 @ 22:04 Grazie a te / Restaurantes no Oltrarno, o bairro mais cool de Firenze

    […] A cúpula do Duomo de Firenze […]

    Reply

  15. 24 de novembro de 2018 @ 19:42 Grazie a te / Um passeio por Borgo Ognissanti, centro histórico de Firenze

    […] A cúpula do Duomo de Firenze […]

    Reply

  16. 19 de dezembro de 2018 @ 21:26 Grazie a te / Um passeio pela acolhedora Bolonha, na Emília Romanha

    […] A cúpula do Duomo de Firenze […]

    Reply

  17. 28 de dezembro de 2018 @ 22:54 Grazie a te / Terraço do Duomo de Firenze: possibilidade de apreciar os monumentos da cidade de um ponto de vista raro e incomum

    […] catedral, em tons de branco, verde e vermelho. É impressionante admirar de tão perto a divina cúpula do Duomo, projetada e construída pelo gênio […]

    Reply

  18. 8 de janeiro de 2019 @ 14:56 Grazie a te / Pitti 95, a feira de moda masculina em Firenze - Grazie a te

    […] A cúpula do Duomo de Firenze […]

    Reply

  19. 11 de março de 2019 @ 14:44 Grazie a te / As glicínias que embelezam Firenze na primavera

    […] A cúpula do Duomo de Firenze […]

    Reply

  20. 20 de março de 2019 @ 12:07 Grazie a te / Sirmione, uma das mais lindas cidades do Lago de Garda

    […] A cúpula do Duomo de Firenze […]

    Reply

  21. 29 de abril de 2019 @ 18:33 Grazie a te / Madonnari, os artistas que desenham nas calçadas - Grazie a te

    […] A cúpula do Duomo de Firenze […]

    Reply

  22. 16 de novembro de 2019 @ 22:29 Grazie a te / As Capelas Medici abrigam os túmulos de 50 membros da família

    […] como paróquia da família, confiaram  à Filippo Brunelleschi, arquiteto que construiu a cúpula da igreja Santa Maria del Fiore.  Os trabalhos de Brunelleschi resultaram na primeira igreja obra-prima do período renascentista, […]

    Reply

  23. 15 de maio de 2020 @ 23:05 Grazie a te / San Lorenzo: foi por 3 séculos a igreja mais importante de Florença

    […] trabalhos foram atribuídos à Filippo Brunelleschi, arquiteto responsável pela construção da cúpula da igreja Santa Maria del Fiore.   Com isso temos a primeira igreja considerada uma obra-prima do […]

    Reply

  24. 21 de maio de 2020 @ 22:51 Grazie a te / O Palazzo Pitti de Firenze, palácio renascentista do século 15

    […] O imponente Palazzo Pitti,  o maior palácio de Florença, é a antiga residência dos grão-duques da Toscana e atualmente  abriga um  importante complexo de museus, como a Galeria Palatina, os Apartamentos Reias, o Museu da Prata, o Museu do Traje, a Galeria de Arte Moderna e o magnífico Jardim de Boboli. É um palácio renascentista construído pela família Pitti em 1457, com base no projeto do arquiteto Filippo Brunelleschi. […]

    Reply


Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.