Florença menos conhecida – 2

Fico admirada quando escuto  algumas pessoas comentando que em um dia é possível conhecer as principais atrações de Florença! Talvez você consiga passar na frente da maioria delas, mas essa cidade, apesar de ser pequena,  guarda  muitíssimas preciosidades – seja no interior dos majestosos palácios que em suas ruas e praças!   E para quem busca uma Florença menos óbvia,  trago neste post outras 10 atrações. Já havia publicado ano passado Florença menos conhecida indicando 10 atrações. Espero que gostem:

 

O Museu degli Innocenti, o primeiro orfanato da Europa. A obra de arquitetura renascentista é um projeto de Brunelleschi

 

1- Museu degli Innocenti –   O museu surgiu  no ano de 1419  com a designação de hospital: Spedale degli Innocenti  e há seis séculos acolhe crianças abandonadas.  Desde a sua criação a instituição presta  assistência  à crianças  órfãs e filhos ilegítimos. Na época do Renascimento  muitos bebês foram deixados no hospital As crianças eram abandonadas  de forma anônima,   não se sabia o sobrenome da mãe e nem da família. Uma curiosidade ligada ao local é que quando as crianças podiam deixar o instituto elas recebiam os sobrenomes  Innocenti, degli Innocenti, Nocenti ou Nocentini. O museu fica na Praça della Santissima Annunziata

Dentre as obras de arte que podemos admirar no museu, está Madonna col bambino, realizada por Sandro Botticelli

 

2- Capelas Medici – As Capelas dos Medici, no Complexo de San Lorenzo, é o local dflocal que abriga o mausoléu da poderosa família Medici, os mecenas de Florença e da Toscana. Eles governaram a cidade entre os séculos 15 e 18 e são responsáveis por Florença ser mundialmente conhecida como Berço do Renascimento. O conjunto das capelas é constituído pela cripta, pela maravilhosa  Capela dos Principes, onde estão os túmulos de seis grão-duques da família Médici e pela Sacristia Nuova, que é outra capela funerária onde Michelângelo Buonarroti atuou como arquiteto e escultor.

 

 

3- Museu Bargello – o maravilhoso  Museu do Bargello, localizado no antigo Palazzo del Podestà, abriga algumas das mais importantes obras da escultura do Renascimento italiano em seus majestosos salões. Em 1865 tornou-se o primeiro museu nacional italiano dedicado às artes da Idade Média e do Renascimento e é um importante museu com obras de Cellini, Donatello, Luca della Robbia e Michelangelo. Suas coleções incluem esculturas, cerâmicas, medalhas, bronzes, tapeçarias e mobiliário, que pertenceram à família Médici e a colecionadores. Dentre os doadores mais relevantes, o antiquário francês Louis Carrand.

 

 

4- Igreja e Museu de Orsanmichele – Antigo celeiro, a igreja de Orsanmichele representa uma interessante síntese entre a arquitetura religiosa e a civil.  Além de igreja, no local funciona também um museu, na parte superior. Cada corporação fez uma homenagem  ao seu santo padroeiro e sua  fachada  conta com 14 estátuas, do período Gótico até o fim do Renascimento. Fica entre a Praça da Signoria e praça do Duomo.

 

Orsanmichele apresenta  uma das arquiteturas florentinas mais importantes do século XIV

 

5 – Basílica San Lorenzo –  conhecida como “A igreja da família Medici”, a Basilica de San Lorenzo foi por 300 anos a catedral da cidade. A igreja abriga muitas obras-primas de artistas famosos da cena artística e arquitetônica de Firenze.  Foi consagrada em 393 por Santo Ambrósio e  foi por três séculos a igreja mais importante de Florença.  Foi transformada de igreja romanica à basilica renascentista pelo arquiteto Filippo Brunelleschi. Em seu interior podemos admirar obras de Michelangelo, Donatello e Filippo Lippi. Fica perto do Mercado Central de San Lorenzo.

 

 

7- Igreja San Marco- O Museu de San Marco, que fica ao lado igreja da homônima, funciona num ex-convento  fundado em 1299 pelos monges beneditinos Silvestrini e que passou  para a ordem dos Dominicanos Observantes em 1436.  No anos sucessivos, com financiamento de Cosimo dei Medici e sob a direção do arquiteto Michelozzo, foi totalmente restaurado e reformado, além de embelezado com afrescos de Beato Angelico.  A visita a San Marco inclui os esplêndidos espaços arquitetônicos do convento e das celas, o claustro de Sant’Antonino, o Cenacolo del Ghirlandaio, o refeitório e a Sala Capitular. Abriga o maior acervo do mundo de obras de Beato Angelico que também viveu e trabalhou no convento por volta de 1440 para afrescar os espaços renovados por Michelozzo.

 

 

6-  Museu Davanzati –  O Museu Davanzati é um maravilhoso museu no centro de Florença onde  possível admirar e respirar a atmosfera medieval do século XIV. É o Museo della Casa Medioevale Fiorentina,  também conhecido como Palazzo Davanzati. Esta é uma típica residência nobre florentina, que foi preservada quase intacta e representa o momento de transição entre a casa-torre medieval e um prédio renascentista.

 

Como era uma residência em epoca medieval? O palácio Davanzati, construído em meados do século XIV, apresentava aos visitantes o verdadeiro estilo de uma casa medieval florentina

8 – Igreja Santissima Annunziata – A basílica de Santissima Annunziata tem uma história antiga. A igreja é da ordem dos Servitas e foi fundada em 25 de março de 1250. A igreja foi reconstruída entre 1440 e 1481 graças a Michelozzo que construiu o primeiro claustro e algumas modificações foram executadas por Leon Battista Alberti. A igreja é um excelente exemplo de decoração barroca em Florença com maravilhoso trabalho na cúpula realizado pelo artista Volterrano. A igreja fica na praça homônima e o ingresso é gratuito.

 

9 – Igreja de Santi Apostoli – Conhecida como o “Vecchio Duomo” de Florença, a  igreja de Santi Apostoli é uma das igrejas mais antigas da cidade e está localizada na Piazza del Limbo. Algumas curiosidades sobre a igreja. A  praça que abriga a igreja é chamada Limbo porque foi construída na área de um antigo cemitério de crianças que morreram antes de serem batizadas.  Segundo indica uma placa junto à porta,  teria sido fundada por Carlos Magno no ano 800 DC,   mas historiadores acreditam que sua fundação tenha acontecido alguns séculos depois. A igreja apresenta ainda traços estilísticos do início da Idade Média, tendo preservado a planta típica das primeiras igrejas cristãs . A fachada da igreja é simples e em estilo românico e foi realizada  no século 11. A igreja é ligada a uma das mais importantes tradições florentinas,  o Scoppio del Carro, ou “Explosão da Carruagem”, celebração com fogos de artifício que acontece no Domingo de Páscoa em frente ao Duomo de Florença.  Na  igreja estão custodiadas as pedras que,  segundo a tradição, foram trazidas por Pazzino de ‘Pazzi da Terra Santa depois da primeira cruzada, em 1101,  e que  simbolicamente são utilizadas até hoje para dar início à queima de fogos. Dentre as obras da igreja ,o tabernáculo em terracota vitrificada, realizado por Andrea della Robbia por volta de 1512.

 

Está localizada nas proximidades do local onde ficavam as antigas termas romanas em Borgo Santi Apostoli

 

10- Forte Belvedere –  Outro ponto panorâmico da cidade de Florença é o Forte de San Giorgio, no Oltrarno,  mais conhecido como Forte di Belvedere. Esta é uma das fortalezas de Florença e foi construído no topo dos Jardins Boboli para proteger a residência dos Medici do Palazzo Pitti.  Maravilhoso exemplo de arquiteta militar  do século 16, foi realizado por vontade  do Grão-Duque Ferdinando I entre 1590 e 1600.

Agora me conte, você já esteve nesses locais ou ja havia falar sobre eles?



About

A minha paixão pela comunicação e pelo turismo é herança dos meus pais. Adoro viajar para observar e vivenciar as diversidades culturais. Depois que me formei em Jornalismo, passei longa temporada em Londres, um curto período nos Estados Unidos e atualmente vivo em Florença, com meu marido e nossos dois filhos. Desde 2005 sou retail na Ermenegildo Zegna. Busco sempre ver o lado positivo em todas as coisas e prefiro ter por perto aqueles que, como eu, dão mais valor às pessoas do que às coisas materiais.


'Florença menos conhecida – 2' has no comments

Be the first to comment this post!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.