O Palazzo Vecchio de Firenze

Em posição de destaque na deslumbrante Piazza della Signoria, o Palazzo Vecchio é um dos maiores símbolos da cidade de Firenze. Construído no século 13 , além de ser a sede do município, abriga um museu com magníficos salões e guarda verdadeiras obras de arte em seu interior.

 

palazzo-vecchio

Projetado em 1299 por Arnolfo di Cambio, é um prédio tipicamente medieval

palazzo-vecchio

Os maravilhosos afrescos que podemos admirar no museu do Palazzo Vecchio

O Palazzo Vecchio foi construído para garantir maior segurança aos magistrados e era também uma forma de demonstrar a importância de seus políticos. O aspecto atual do palácio deve-se às diversas reestruturações que sofreu durante os séculos.

 

O Palazzo Vecchio já foi chamado de Palazzo dei Priori e Palazzo della Signoria. Foi projetado para hospedar os Priori e os Gonfaloneiros da Justiça, o corpo governativo supremo de Florença, que mudaram-se  posteriormente para o Palazzo del Bargello. Centro da vida política e civil da Firenze renascentista no século 15, início do Renascimento, o Palazzo Vecchio tornou-se a sede da Signoria e em 1540, com a denominação de Palazzo Ducale, pois era a residência do Grão-Duque Cosimo I de’ Medici. O mesmo  solicitou a Vasari de expandir a parte superior e nessa época o prédio foi duplicado. E em 1565, quando o Grão-Duque escolhe o Palazzo Pitti como sua  residência, passa a ser chamado de Palazzo Vecchio.

Entre 1865 e 1871 , quando Florença tornou-se capital do Reino da Itália, o Palazzo Vecchio foi sede do governo nacional.

A Piazza della Signoria

O Palazzo Vecchio está localizado na Piazza della Signoria, uma das mais lindas praças da Itália e coração político e social de Firenze. A praça é muito procurada pelos turistas pois é um verdadeiro museu a céu aberto!

 

Palazzo-vecchio

Biancone

Depois de 2 anos de restauros, o “Biancone”, realizado em mármore e bronze, volta a embelezar a Piazza della Signoria de Florença embarco de 2019. A Fonte de Netuno, realizada entre 1560 e 1565 por Bartolomeo Ammannati, é um dos maiores símbolos da cidade

piazza-signoria

palazzo-vecchio

Arte contemporânea – A Praça della Signoria abriga muitas exposições temporárias. A ultima foi a do artista Urs Fisher e ficou até o final de janeiro. Uma escultura de 4 metros ganhou o interior da praça e dividiu opiniões sobre inserir obras contemporâneas no local

A Torre de Arnolfo foi construída em 1310 e tem quase 95 metros de altura. Essa torre é aberta à visitação. A torre esconde um vão que foi utilizado como prisão de Cosimo Il Vecchio, condenado ao exílio, e de Savonarola, condenado à morte em 1498.

 

torre-de-arnolfo

A Torre de Arnolfo vista da Loggia dei Lanzi e a escultura Perseus com a Cabeça de Medusa, obra de Benvenuto Cellini realizada entre 15445 e 1554

 

Depois de superarmos os 223 degraus, contemplamos de uma vista especular da Torre de Arnolfo

 

Loggia-dei-Lanzi

A Loggia dei Lanzi e ao fundo o Corredor Vasariano, que liga o Palazzo Vecchio à Galleria degli Uffizi

Vasari construiu uma passagem secreta ligando o Palazzo Vecchio ao Palazzo Pitti: o Corredor Vasariano, que atravessa o Arno sobre a Ponte Vecchio.

 

palazzo-vecchio

Cortile de Michelozzo, no térreo do palácio. Não é preciso de ingresso para ter acesso ao pátio

O pátio foi construído na primeira metade do século 14 e posteriormente sofreu algumas modificações executadas por Michelozzo no século 15.

Na segunda metade do século 16, todo o palácio passou por reestruturações realizadas por Vasari, a pedido de Cosimo I, que em 1540  transfere sua residência para o palácio, antiga sede do governo republicano.  Dessa forma o o palácio torna-se a residência da Corte Medicea. Cosimo solicita um importante trabalho de reestruturações,  que sem modificar a parte externa,  altera diversas ambientes em seu interior.   Em 1565 as paredes do pátio foram decoradas com imagens das principais cidades do Império Austríaco em  ocasião do casamento de Francesco, filho de Cosimo de’ Medici, com  Giovanna da Áustria.

cortile-michelozzo

O lindo pátio do Palazzo Vecchio, em frente à Loggia dei Lanzi. A estátua em bronze “Il Putto con delfino”, de Andrea del Verrocchio, de aproximadamente 1470

 

palazzo-vecchio

Bem próximo ao Cortile de Michelozzo, existem outros 2 pátios. O Cortile della Dogana,  também conhecido como “La Dogana”, onde fica a bilheteria do museu e o Pátio Novo, acesso aos escritórios.

cortile

O pátio onde fica a bilheteria

 

Salas e Cortes

Salone dei 500 – A visita ao museu do Palazzo Vecchio começa sempre no Salão dos 500, o mais majestoso dos salões, foi construído em  1494 durante a República de Savonarola, que sucedeu os Médici.  Este era o local onde reuniam-se os 500 membros da Câmara e era originalmente sem afrescos. O salão tem 54 de comprimento por 23 metros de largura. O teto que vemos hoje com 18 de altura é resultado de uma reestruturação solicitada por Cosimo I  ao arquiteto Giorgio Vasari, que  depois de 2 anos entregou os trabalhos finalizados ano ano de 1565.

Salone-500

O Palazzo Vecchio é repleto de divinos salões ricos de história e segredos. Este é o suntuoso Salone dei 500,  que era destinado a reuniões públicas

O espaço reúne obras de enorme valor histórico e artístico, com trabalhos de Michelangelo, Baccio Bandinelli e Vasari.

A escultura em mármore Genio della Vittoria, de Michelângelo

No Salão dos 500 aconteceu um duelo artístico entre Leonardo e Michelangelo, que foram convocados em 1504 para pintar cenas de batalhas históricas de Firenze.  Leonardo utilizou uma técnica delicada, a encáustica, e a pintura não resistiu. Michelangelo precisou partir para Roma e não concluiu seu trabalho. Existe um grande mistério que envolve essas pinturas pois nunca foram encontradas provas que testemunhem a existência dessas obras.  Durante as reestruturações que ocorreram entre 1555 e 1572 as famosas pinturas incompletas que representam a Batalha de Anghiari, de Da  Vinci e a Batalha de Cascina, de Michelangelo, foram provavelmente destruídas. Este é um verdadeiro mistério pois não se sabe ao certo se as pinturas atuais escondem essas preciosidades desses 2 geniais artistas.

 

Salone-del-500

O Salone dei 500 apresenta uma série de esplêndidas pinturas que celebram a apoteose de Cosimo De’ Medici e da cidade de Firenze

 

Ao centro do salão, o painel que traz Cosimo sendo coroado. Cosimo transferiu-se em 1540 para o  palácio, que  passa a ser a residência da Corte Medicea

Além do Salone dei 500, no primeiro andar estão os salões dedicados à família Medici, como também pode ser visto a partir do nome dos quartos: Leone X, Cosimo il Vecchio, Cosimo I, Lorenzo Il Magnifico, Giovanni dalle Bande Nere, Clemente VII.  Mas apenas o Studiolo de Francesco, a Sala de Leão X e o Salão de Clemente VII podem ser visitados, pois os demais são utilizados como salas públicas da Prefeitura e da Câmara Municipal.

 

Studiolo di Francesco I –  O studio de Francesco é uma pequena saleta retangular no Salão dos 500, um maravilhoso trabalho do maneirismo florentino,  realizado entre 1570 e 1575, projetado por Vasari e Vincenzo Borghini. O acesso original ao Studiolo de Francesco I dava-se do lado oposto e era parte do apartamento privado do grão-duque,  e era acessível apenas pelo seu quarto.  Nesse ambiente, Francesco costumava retirar-se para cultivar seus interesses científicos e alquímicos, já que não gostava muito de dedicar-se à política. A sala  é repleta de referencias esotéricas, com as personificações dos quatro elementos: água, ar, terra e fogo.

O Studiolo de Francesco I. O acesso atual foi aberto no século 19, pois a porta original ficava do lado oposto

Sala de Leone X –  Giovanni de’ Medici (1475-1521), filho de Lorenzo Il Magnifico , com apenas 13 anos foi nomeado cardeal e aos 16 anos foi admitido em Roma no Colégios dos Cardeais. Foi eleito Papa com o nome de Leone X em 1513. Crescido no culto e refinado ambiente de seu pai, fez de Roma o principal polo cultural e artístico dos primórdios dos anos 500.

sala-di-leoneX

A Sala di Leone X

Segundo andar

No segundo estão as salas decoradas e mobiliadas reservadas  para uso privado durante o reinado dos Medici. Quando Cosimo I, casado com Eleonora de Toledo, encomendou renovações do palácio em 1555, o primeiro projeto foi a criação de cinco grandes salas, o Quartiere degli Elementi. Estas foram decoradas por Vasari e seus assistentes, que participaram principalmente das pinturas dos afrescos.

 

Quartierei degli Elementi –  projetado em meados de 1550 e composto por 5 salas: Quartiere di Eleonora e a  Sale dei Priori, com a Sala delle Udienze, la Sala dei Gigli e la Sala degli Elementi. A Sala degli Elementi celebra os 4 elementos:  Ar, Água, Fogo e Terra, gerados pelas sementes de Urano espalhadas por Saturno.

Sala-degli-elementi

Visita à Sala degli Elementi, em restauração desde 2017. O grupo @tuscanybloggers visitou o local no inicio de fevereiro de 2019, em companhia de Eugenio Giani, presidente do Conselho Regional da Toscana, e Marco Marchetti, diretor pelas restaurações. Neste afresco já restaurado, Saturno aproveitando férias na Sicília

 

sala-dos-elementos

Nessas pinturas, o Deus do Fogo, Vulcão, que surpreende sua esposa Vênus com Marte

 

palazzo-vecchio

Estivemos bem pertinho dos maravilhosos afrescos de Vasari. Eugenio Giani nos explicou os desenhos e o diretor da restauração Marco Marchetti contou sobre esse precioso trabalho de preservação do patrimônio

 

Salone-500

Vista do Salão dos 500 do corredor que liga o Quartieri degli Elementi à outra ala, onde estão o Quartiere di Eleonora, a Sala das Audiências, a Sala dei Priori e dos Mapas Geograficos

Apartamento de Leonor –   Quando O Grão-Duque Cosimo I mudou-se para o Palazzo com a sua corte destinou um  apartamento  para a sua mulher , Eleonora di Toledo.  Foi projetado e decorado por Vasari e seus colaboradores.

Eleonora-toledo

 

O Palácio conserva uma mascara fúnebre de Dante Alighieri, poeta fiorentino

museo-palazzo-vecchio

A Capela particular de Eleonora de Toledo

 

Interior da capela, com afrescos de Bronzino

 

sala-verde

A Sala Verde, o quartiere de Eleonora

E as outras salas do prédio, ricamente decoradas. As Salas dei Priori e dei Gigli  estão localizados na parte mais antiga do edifício, construída entre o final do século 13 e início do século 14.

As Salas dei Priori ou A Sala delle Udienze – decoradas com obras de Benedetto e Giuliano da Maiano e Ghirlandaio, eram utilizadas pela senhoria para reuniões e audiências.  Os afrescos das paredes representam histórias do herói romano Furio Cammillo e foram realizados por Francesco Salviati.

sala-dell'udienza

As Salas dei Priori  ou Sala delle Udienze

palazzo-vecchio

A beleza dos afrescos que podemos admirar no Palazzo Vecchio

 

sala-dell'udienza

Porta de madeira com Dante e Petrarca (1476-1480), de Giuliano da Maiano e Francesco di Giovanni, sobre desenho de Botticelli

Sala dei Gigli –  Esta sala é dedicada à França e chama-se assim graças à flor que decora o teto e as paredes e é a única sala que conserva ainda aspecto de 1400.

Na parede, afrescos de Ghirlandaio

Na Sala dei Gigli, Giuditta e Oloferne, realizada pelo artista Donatello entre 1475 e 1464

 

duomo

A vista da Sala dei Gigli

 

musei-palazzo-vecchio

Na Sala dos mapas geográficos um globo terrestre e mais de 50 painéis pintados com toda as partes do mundo conhecidas no século 16

 

palazzo-vecchio

A Loggia dei Lanzi e o terraço do Museu degli Uffizi vistos do Palazzo Vecchio

Museu do Palazzo Vecchio

De abril a setembro: 9 às 23 (quintas das 9 às 14h)

Outubro a março: 9 às 19 (quintas das 9 às 14h)

A bilheteria fecha sempre uma hora antes do fechamento do museu.  (No dia de Natal o museu permanece fechado)

Bilhete 10 euros

 

Firenze vista do alto da Torre di Arnolfo

Torre de Arnolfo:

De 1 abril a 30 de setembro:  9 às 21 (quinta das 9 às  14H) e de 1 outubro a 31 de março: 10 às 17  (quintas das 9 às 14 h).

O acesso fica suspenso em caso de chuva e  é permitido apenas a maiores de 6 anos.

 

Valor dos bilhetes:

Torre de Arnolfo e caminhada de Ronda- 10 Euros

Museu + Torre e caminhada -14 euros

Museu + Torre e caminhada + percurso arqueológico –  18 euros

20 atrações grátis em Firenze

Dicas de Firenze

A Igreja de Santa Croce

A Basílica de Santa Maria Novella

Passeio a bordo do 500

7 rooftops de Firenze

 



About

A minha paixão pela comunicação e pelo turismo é herança dos meus pais. Adoro viajar para observar e vivenciar as diversidades culturais. Depois que me formei em Jornalismo, passei longa temporada em Londres, um curto período nos Estados Unidos e atualmente vivo em Florença, com meu marido e nossos dois filhos. Desde 2005 sou retail na Ermenegildo Zegna. Busco sempre ver o lado positivo em todas as coisas e prefiro ter por perto aqueles que, como eu, dão mais valor às pessoas do que às coisas materiais.


'O Palazzo Vecchio de Firenze' have 15 comments

  1. 13 de abril de 2018 @ 21:00 Juliana

    Parabéns pelo artigo. Vi que vc usou a foto feita la do alto da Torre de Arnolfo. Agradeço por ter me citado, mas o IG correto é @_coisasdejuh_. Um abraço carinhoso.

    Reply

    • 15 de abril de 2018 @ 11:55 Denya Pandolfi

      Obrigada a vc Juh por ter cedido a foto. Vou corrigir. Baci, Denya

      Reply

  2. 16 de abril de 2018 @ 12:08 Grazie a te / Roteiro básico para quem vai passar 3 dias em Firenze

    […] Piazza della Signoria e Palazzo Vecchio – esse é o coração pulsante da cidade. Aqui o conceito “museu a céu aberto” se faz valer. Veja mais detalhes sobre a praça e o  Palazzo Vecchio, sede da prefeitura da cidade,  neste post. […]

    Reply

  3. 22 de maio de 2018 @ 05:05 Grazie a te / O Museu Uffizi, atração imperdível em Firenze, é o museu mais visitado da cidade

    […] arquiteto projetou um prédio em foma de “U”. Alguns anos depois Cosimo decidiu unir o Palazzo Vecchio ao Palazzo Pitti,  que era a residência dos Medici, através de uma passagem secreta, o Corredor […]

    Reply

  4. 28 de novembro de 2018 @ 08:50 Grazie a te / O artista Michelangelo, suas obras, segredos e curiosidades

    […] ao invés de ficar na catedral, deveria ser colocada na Piazza della Signoria, na entrada do Palazzo Vecchio. A obra  pode ser admirada na Galleria della Accademia de […]

    Reply

  5. 7 de janeiro de 2019 @ 22:52 Grazie a te / Dicas super práticas e importantes para facilitar a sua viagem à Firenze

    […] O Palazzo Vecchio de Firenze  […]

    Reply

  6. 6 de fevereiro de 2019 @ 22:25 Grazie a te / O burgo medieval de San Gimignano, um retorno à Idade Média

    […] O Palazzo Vecchio de Firenze […]

    Reply

  7. 22 de fevereiro de 2019 @ 15:58 Fernanda Mayumi

    Estou planejando minha viagem para a Itália para o começo de Junho e estou adorando suas dicas.
    Fiquei na dúvida quanto ao percurso arqueológico no Palazzo Vecchio. Como ele funciona? O que veríamos nesse percurso arqueológico??

    Reply

  8. 14 de março de 2019 @ 14:57 Grazie a te / O museu Uffizi e o Corredor Vasariano e seu rico acervo renascentista

    […] da abastada família e então Grão-Duque da Toscana, que buscava uma forma de interligar o Palazzo Vecchio – o centro político e administrativo  da cidade – ao Palazzo Pitti,  na […]

    Reply

  9. 18 de abril de 2019 @ 15:15 Grazie a te / Firenze celebra os 500 anos da morte do gênio Leonardo Da Vinci

    […] Leonardo e Firenze – Fogli scelti dal Codice Atlantico, que acontece na Sala dei Gigli no Palazzo Vecchio de Firenze até o dia 24 de junho.  Esta não é uma exposição de obras de arte com quadros e […]

    Reply

  10. 13 de maio de 2019 @ 13:11 Grazie a te / Dormir no Palazzo Vecchio

    […] tal ter o Palazzo Vecchio como sua residência por uma noite? Participei dessa incrível e exclusiva experiência com meus […]

    Reply

  11. 26 de maio de 2020 @ 20:04 Grazie a te / O Palazzo Pitti de Firenze, palácio renascentista do século 15

    […] o da poderosa família, que habitava no Palazzo della Signoria, e que passa então a ser chamado de Palácio Vecchio. Em 1549, o palácio foi vendido aos Medici, tornando-se a residência da família […]

    Reply

  12. 18 de junho de 2020 @ 21:21 G. Esmeralda

    Que locais sensacionais pra se conhecer se tivermos uma oportunidade na vida!

    Reply

    • 19 de junho de 2020 @ 10:56 Denya Pandolfi

      Oi G., Claro que terão oportunidade de conhecer, questão de tempo! Espero vcs aqui em Florença. tudo de bom! Abraço, Denya

      Reply


Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.